O que você quer encontrar?

Poluição sonora: a importância da acústica residencial
30 de outubro de 2021Dicas

Poluição sonora: a importância da acústica residencial

compartilhe este post

Não é novidade que em tempos de pandemia e home office, muitos perceberam a deficiência do isolamento acústico em suas casas ao se deparar com a poluição sonora de barulhos vindos da rua e de outros ambientes. 

Em primeiro lugar, isso mostra a importância da preocupação com a acústica residencial, pois a poluição sonora pode causar diversos problemas para os moradores, como incômodos com os vizinhos e estresse com os barulhos da rua.

Dessa forma, a preocupação com ambientes mais saudáveis se intensifica a cada dia. Visto que, segundo a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo, as reclamações relacionadas a barulhos em condomínios cresceram 300% na quarentena.

Portanto, a adequação acústica de uma residência é um aspecto fundamental para o nosso bem-estar e qualidade de vida. Então, ao se perguntar o que é poluição sonora, é importante buscar alternativas, como a própria adequação acústica, a fim de evitar este tipo de perturbação.

Neste contexto, o excesso de poluição sonora pode causar estresse, ansiedade e muitos outros problemas de saúde, como alterações no sono, hipertensão e até mesmo problemas cardiovasculares. Desta forma, a poluição sonora já é considerada a segunda maior causadora de doenças por motivo ambiental.

Isso porque os ambientes com muitos ruídos podem atrapalhar a rotina dos moradores, prejudicar o sono e até mesmo a saúde.

Você sabe o que é adequação acústica residencial?

A adequação acústica é um elemento fundamental para um projeto residencial, tendo em vista a qualidade de vida e a saúde dos moradores. Então, mais que conforto acústico – termo muito utilizado pelas escolas de arquitetura –, espaços projetados dentro da

Norma de Desempenho (NBR 15575) são sinônimos de necessidade e saúde.

Quais tipos de ruídos são considerados pela Norma de Desempenho?

Ruído estrutural de impacto de piso, ruído aéreo e ruído de entorno e incidência

sonora nas fachadas são considerados. Assim, para abafar esses tipos de barulho, é preciso haver um isolamento adequado. 

Isso evita, por exemplo, que o salto alto da vizinha do apartamento de cima incomode (ruído estrutural), o barulho da furadeira utilizada no último andar de um prédio chegue ao térreo (ruído aéreo) e que o trânsito movimentado não atrapalhe a sua rotina (ruído de entorno e incidência sonora nas fachadas).

Qual é o primeiro passo para projetar um imóvel com acústica adequada?

Um estudo do entorno do terreno é fundamental para entender como a fachada

daquele prédio ou casa precisa ser projetada. Logo, se há muito barulho, há necessidade de utilizar materiais com especificações técnicas adequadas, como vidros mais espessos.

Ao buscar seu novo lugar para morar, é importante se atentar à propagação dos ruídos. Porém, escolher bem a hora da visita pode ser um ponto fundamental para saber como é a rotina no apartamento. Por exemplo, se você está em home office, prefira visitas no horário mais movimentado.

Confira nosso vídeo completo sobre acústica residencial:

Quer saber mais sobre a relação entre poluição sonora, acústica dos ambientes e a nossa saúde e bem-estar? Nós preparamos um podcast para você conferir! Para escutar, basta clicar aqui. Aproveite também para conferir mais sobre construção sustentável e os nossos projetos inteligentes!

compartilhe este post
NR 18: Canteiro de obras e a segurança no trabalho
Obras

NR 18: Canteiro de obras e a segurança no trabalho

Leia mais
Saúde e bem-estar: projetos de espaços para sua casa
Dicas

Saúde e bem-estar: projetos de espaços para sua casa

Leia mais
Poluição sonora: a importância da acústica residencial
Dicas

Poluição sonora: a importância da acústica residencial

Leia mais